Fazer parte de uma igreja é algo importante. Por “fazer parte” eu não me refiro a simplesmente frequentar regularmente uma ou duas vezes por semana. Eu também não me refiro a simplesmente ter o seu nome adicionado ao rol de membros. Quando eu falo de fazer parte de uma igreja eu me refiro a se comprometer em um relacionamento de aliança com um grupo de Cristãos que são a sua família e com quem você irá compartilhar a vida em Cristo. E é isso que faz de “fazer parte de uma igreja” algo realmente importante. Então se você mudou de cidade e precisa achar uma igreja, então faça as perguntas certas antes de fazer parte de uma igreja.

Apesar destas perguntas não serem as únicas a serem feitas, elas são perguntas importantes a serem feitas. Nenhuma delas se destaca, mas juntas elas criam uma moldura crucial para a sua tomada de decisão.

1. No que eles acreditam?

A ideia de se tornar parte de uma igreja que não ama, prega e ensina o Evangelho é absurda. O que está em jogo é precioso demais. Mas para poder fazer este juízo, nós precisamos ter alguma ideia do que é o Evangelho. Se o Evangelho é somente a mensagem pela qual eu sou salvo do pecado e do inferno, então você poderá encontrar um monte e igrejas que te farão colocar um “ok" neste item.

Mas se o evangelho não é apenas o A-B-C que te leva para a vida cristã, mas o A-Z da vida cristã, então o Evangelho muda tudo. Para perceber como e porque as boas novas são realmente boas é necessário ver como elas moldam e definem tudo na vida. Então certifique-se de que o Evangelho é pregado, orado, cantado, celebrado, ensinado, aplicado, vivido e amado, semana após semana, dia após dia, 24 horas, sete dias na semana.

2. Como eles se comportam?

A primeira questão não pode ser separada da segunda, que é essencialmente sobre a natureza da igreja. Se igreja é um prédio no qual você entra, então na maioria das cidades do mundo ocidental você terá diversas opções. Mas a igreja não é um prédio! Ou se a igreja é apenas uma reunião que você frequenta, então, de novo, a maioria de nós seria mimado pelo número de opções disponíveis. Mas a igreja não é apenas uma reunião. A igreja não é menos do que uma reunião, mas ela certamente é muito mais do que uma reunião.

A igreja é uma comunidade unida em uma aliança, essa comunidade foi criada pelo Evangelho epara o Evangelho. Ela é um posto avançado do céu, uma luz através da qual Cristo brilha e traz vida. A Igreja é o povo de Deus que perpetuamente se reúne e se espalha para fazer Cristo conhecido através de seu testemunho corporativo de palavra e de vida. A Igreja é o meio tanto para o discipulado quanto para a missão. Então quando você está em busca de uma igreja, certifique-se de que esta visão expandida do que significa ser o povo de Deus energiza e molda tanto as estruturas como as atividades da igreja local que você estiver considerando. 

3. O que eu deveria fazer?

Você deveria fazer parte de uma igreja. Ao te salvar, o Evangelho te incorpora ao povo de Deus e te alista na missão de Deus. Se desassociar ou se juntar frouxamente ao povo de Deus é uma negação do Evangelho. O processo de discipulado exige comunidade, e comunidade é normativo para a missão.

Ao fazer estas três perguntas, considere estes outros 4 pontos ao se juntar a uma igreja perto de sua nova casa. 

1. Não ignore a sua igreja atual.

Converse sobre a mudança com a igreja da qual você faz parte. Ouça os conselhos dela. Converse sobre o possibilidade dela te enviar. Afinal de contas, como cristão você é um missionário, então esta possibilidade de mudança pode ser vista como uma oportunidade para o Evangelho.

2. Pesquise as igrejas antes de você decidir se mudar.

Se não existem igrejas centradas no evangelho na região em que você está sendo convidado para trabalhar. Então não se mude para lá. (A menos que , é claro, você esteja indo para plantar uma igreja) 

3. Determine a região em que você vai morar pela igreja a qual você vai se juntar.

Aceite a oferta de emprego, mas priorize a igreja em detrimento do bairro, da escola e da casa. Apenas a igreja terá impactos eternos.

4. Foque no essencial e não se preocupe com o incidental.

Deixe-me aplicar este ponto de forma breve em duas áreas controversas.  Primeiro, estilo musical. Estilo musical está mais ligado a preferência musical do que com convicção teológica. Pode ser que a igreja cante hinos antigos mais do que cânticos contemporâneos, mas à luz da eternidade, isto é incidental. Não deixe a música determinar se você fará ou não parte de uma igreja. Faça perguntas, mas não deixe que estilo musical se torne algo de primeira importância.

A segunda área onde quero aplicar este princípio é o programa para as crianças. Seus filhos são importantes, mas um programa todo elaborado não é. De fato, a falta de programas para seus filhos pode ser a melhor coisa que poderia acontecer para eles. Isto te daria uma grande oportunidade para ensiná-los sobre a verdadeira natureza tanto do Evangelho quanto da Igreja. Que baita oportunidade para tirar deles a noção ilusória de que eles são consumidores e que a igreja está ali para servi-los. Você não terá uma oportunidade melhor para ensiná-los sobre a natureza do Evangelho, o que é a igreja, e o que realmente significa seguir a Jesus.

Aí você encontrou uma igreja. Você decidiu fazer parte dela. E agora?

Entre no meio deles, para amá-los, servi-los e viver no mundo com eles, para a glória de Deus, a fama de Jesus e pelo poder do Espírito Santo.

Steve Timmis
Tradução - Filipe Niel



Deixe seu comentário:


Divulgue a Atos 29 Brasil nas redes!

Livros recomendados:

Book 1

Loren ipsum dolor si amet ipsum dolor si amet ipsum dolor...

INFO

Book 2

Loren ipsum dolor si amet ipsum dolor si amet ipsum dolor...

INFO